03/10/2020 10:00 - EM
Olímpico
Aos 22 anos, Julia Moura se prepara para sua 5ª edição de Superliga
Ponteira formada nas divisões de base do Fluminense aposta na união do grupo para fazer uma boa temporada


Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Prestes a disputar sua quinta temporada da Superliga Feminina de Vôlei, o Fluminense tem apenas uma jogadora que esteve no time em todas as edições da competição. A ponteira Julia Moura, de 22 anos, chegou ao clube no início de 2014 e estreou na equipe adulta no ano seguinte. De lá para cá conquistou o Estadual de 2016 com vitória na final sobre o forte Sesc-RJ (que se chamava Rexona na época), disputou a Superliga B no mesmo e conquistou a vaga na elite do voleibol brasileiro.

Leia mais: Capitã da Argentina, Julieta Lazcano reforça o vôlei Tricolor

"Fiz minha estreia no time adulto quando ainda tinha idade de infanto e, desde então, tive a oportunidade de jogar com grandes atletas que passaram pelo Fluminense. Nas três primeiras temporadas acompanhei mais como juvenil, aprendendo tudo que as mais experientes poderiam me passar. Ano passado consegui participar um pouco mais efetivamente dos jogos e esse ano está vindo também com mais desafios", disse a ponteira, que ganhou o Troféu VivaVôlei de melhor jogadora em quadra na vitória sobre o Valinhos, em dezembro passado, pela sétima rodada da Superliga.

Além de Julia, o time do Fluminense conta com outras sete jogadoras provenientes de suas categorias de base, incluindo irmã mais nova da ponteira, a líbero Lelê, de 17 anos. A união entre elas é visível no dia a dia de treinos.

Leia mais: Flu treina para mais uma temporada da Superliga Feminina de Vôlei

"Estamos juntas há muito tempo, em campeonatos e viagens, além da rotina diária de treinos. Nos tornamos amigas além da quadra e também nos cobramos e nos ajudamos dentro dela", explicou Julia, que foi só elogios a irmã, que estreou no time adulto na Superliga 2019/2020. "A Lelê está no clube desde os dez anos de idade e é muito querida por todos. O fato de poder estar comigo e com as outras meninas da base, aliado à união do grupo da temporada passada, fez com que ela se sentisse à vontade. Foi ótimo podermos sempre contar uma com a outra nos bons momentos e nos momentos de pressão".

Apesar da pré-temporada mais curta esse ano devido à pandemia de coronavírus, a atleta está confiante para sua quinta edição da Superliga. Ela aposta mais uma vez na união do grupo para conquistar bons resultados.

"Acredito que, mais uma vez, formaremos um grupo unido, onde o todo vale mais que o individual. Sem vaidades ou egoísmo e aonde uma sempre estará ajudando a outra. Minha expectativa é positiva. Será uma temporada diferente diante do cenário de pandemia, mas acredito que teremos muitas surpresas positivas", finalizou Julia.

Texto: Comunicação/FFC
Foto: Mailson Santana/FFC





Umbro original
Sika original
Tim original
Docerio original
Gatorade original
Brahma original
Zinzane original
Hotelnacional original
Bioleve original
Puri original
Ambipar original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Telecall original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Vaccini original
Top on original
Parceiro cbc original
Singular original
Opusseg original
Universidade original
Coachid original
Mazars original
Ncores original