17/02/2021 18:26 - EM
Olímpico
Tricolores disputam nova seletiva para Copa do Mundo de Saltos Ornamentais
Ingrid Oliveira e Ian Matos estreiam na competição nesta quinta-feira, no Maria Lenk


Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Classificados para a Copa do Mundo e Sul-Americano de Saltos Ornamentais durante a disputa do Campeonato Brasileiro Interclubes, em fevereiro de 2020, os atletas do Fluminense Ingrid Oliveira e Ian Matos precisarão confirmar a vaga em nova seletiva, que começa nesta quinta-feira (18/02), no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Devido à pandemia da COVID-19 e todos os adiamentos de competições no ano passado, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos decidiu fazer uma nova edição da classificatória em 2021.

A seletiva, que vai até sábado (20/02), terá transmissão ao vivo pelo Canal Olímpico do Brasil. As provas começam às 9h30 (horário de Brasília).

Como atingiu o índice A na plataforma de 10 metros em 2020, Ingrid Oliveira não precisa repetir a marca para carimbar o passaporte para a Copa do Mundo, que é o torneio Pré-Olímpico. Ela só perde a vaga caso outra atleta consiga superar seu índice.

Já para Ian Matos, que atingiu o índice B em 2020 no trampolim de 3 metros, é a última chance de conquistar o índice A e disputar uma vaga nos Jogos Tóquio 2020 na Copa do Mundo.

"Com o índice B eu disputaria a Copa do Mundo arcando com todos as minhas despesas e, com essa nova eliminatória, tenho a chance de fazer o índice A e ter a viagem custeada pela confederação. Porém, em 2020 dois atletas ficaram atrás de mim por apenas dois pontos, ou seja, além de fazer o índice, preciso ficar entre as duas melhores pontuações para garantir a vaga na Copa do Mundo e no Sul-Americano", explicou o saltador tricolor.

Ian admite que o longo período sem treinar no início da pandemia aumenta a expectativa para a seletiva.

"Sempre fico nervoso perto dos campeonatos. Já fiquei períodos longos sem competir, mas isso não me afetou muito porque estava sempre treinando. Com a pandemia foi diferente, nunca fiquei tanto tempo sem treinar e a volta foi mais complicada do que achei que seria. Não estou 100%, mas estou tranquilo para competir. Vai ser bom ter essa sensação depois de tanto tempo", finalizou o atleta.

Texto: Comunicação/FFC
Foto: Mailson Santana/FFC





Umbro original
Sika original
Tim original
Testfy original
Hotelnacional original
Brahma original
Zinzane original
Betmotion original
Bioleve original
Puri original
Ambipar original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Telecall original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Vaccini original
Top on original
Singular original
Opusseg original
Coachid original
Donna original
Mazars original
Ncores original
Cbc original