18/11/2020 17:23 - EM
Clube
Sede social de Laranjeiras completa 100 anos
Edifício centenário preserva a trajetória histórica do Fluminense desde 18 de novembro de 1920


Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Inaugurado em 18 de novembro de 1920, o histórico prédio da sede de Laranjeiras completa seu centenário nesta quarta-feira (18). Conhecido como principal fonte histórica da torcida tricolor, o prédio principal da Rua Álvaro Chaves conta com opções de entretenimento para o público. 


Assim como o edifício, o campo começou a ser construído em 1918, após a indicação do Brasil como país-sede do Sul-Americano de Seleções. A princípio, como responsabilidade do Governo, as obras acabaram sendo financiadas pelo próprio Fluminense, à época presidido por Arnaldo Guinle. Curiosamente, o palacete de três andares custou aos cofres tricolores o dobro do próprio campo.


Acervo de grandes histórias do clube e do futebol brasileiro, o prédio de Laranjeiras já recebeu grandes eventos desde a reunião que iniciou a profissionalização do futebol carioca aos festejos de títulos. Além disso, especialmente no Salão Nobre Arnaldo Guinle, dos belos vitrais franceses, sediou diversos acontecimentos culturais e políticos. 


De acordo com Dhaniel Cohen, gerente do Flu-Memória, as realezas e presidentes passavam pelo local pela proximidade com o Palácio da Guanabara, localizado ao lado da sede tricolor. 


“O prédio histórico do Fluminense, que na verdade é a sua quarta sede, que perdura até hoje, foi inaugurado um ano e meio depois do Estádio de Laranjeiras. Já naquela época, ele começou a ser um ambiente de grandes eventos no ramo cultural, artístico e musical do país. O Rio de Janeiro era o Distrito Federal, e o eixo do Poder Federal ficava muito próximo daqui. Não à toa, vários presidentes da época costumavam frequentar as Laranjeiras’’, contou Dhaniel Cohen, gerente do Flu-Memória.

 


Marcado por muitas festas também realizadas no Salão Nobre de Laranjeiras para exaltar as taças levantadas. Em 1952, o título mundial teve uma grande celebração na sede tricolor. Além desta, duas grandes comemorações entraram na história do clube e do torcedor. Em 7 de julho de 2007, um dia após o time ser campeão da Copa do Brasil, Laranjeiras foi invadida por uma multidão. Em maior proporção, em 11 de novembro de 2012, o tetracampeonato brasileiro trouxe ainda mais gente para a sede. 


“O Salão Nobre foi revitalizado em 2011 e de uns anos pra cá tem virado palco de grandes shows. A Flu Fest começou lá. Antigamente, tinha a tradição do Baile de Gala e depois foi adaptada a festa de aniversário do Fluminense para a FluFest. A gente, mais recentemente, lançou um novo produto, a Flu Music, que já teve show da Maria Rita e do Raimundo Fagner”, acrescentou Dhaniel Cohen.


Tombada como patrimônio cultural do Rio de Janeiro desde 1998, a sede do Fluminense possui a sua importância no desenvolvimento do esporte e da sociedade brasileira, o que atraiu diversos nomes como Rodrigues Alves, Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas. Importantes personalidades internacionais, como Alberto I e Elizabeth, rei e rainha da Bélgica, assim como Akihito e Michiko, herdeiros do trono do Japão, também participaram de eventos e conheceram as instalações do clube. Jules Rimet, presidente da Fifa, conheceu a sede em 1949, e declarou o Fluminense como o maior clube do mundo. 

 

Compondo a sede tricolor, o Fluminense aproveita seu tradicional prédio para convidar os torcedores e visitantes a conhecerem a história do clube em um tour rico e centenário da história do clube pela Sala de Troféus. Além do museu tricolor, o convidado pode passar para saborear o vasto cardápio do restaurante Dom Hélio, que será inaugurado nesta quinta-feira (19).  


A Sala de Troféus funciona de segunda à sexta-feira, das 9h às 18h (fechamento da bilheteria às 17h30); e sábados, domingos e feriados, de 9h às 16h (com encerramento da bilheteria às 15h30). O valor da FluTour é de R$ 30 com guia do clube e acesso à Sala de Troféus, Salão Arnaldo Guinle (Salão Nobre), Estádio Presidente Manoel Schwartz, vestiário, gramado e Sala de Imprensa Nelson Rodrigues. Com a opção de visita somente à Sala de Troféus, sem guia do clube, o valor é de R$ 20. A entrada é gratuita para sócios, crianças de até 5 anos e portadores de necessidades especiais. 


Texto: Flu-Memória
Fotos: Nelson Peres/Mailson Santana






Umbro original
Sika original
Tim original
Docerio original
Testfy original
Hotelnacional original
Brahma original
Zinzane original
Gatorade original
Bioleve original
Puri original
Ambipar original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Telecall original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Vaccini original
Top on original
Parceiro cbc original
Singular original
Opusseg original
Universidade original
Coachid original
Mazars original
Ncores original
Cbc original