28/06/2021 13:53 - EM
Clube
Sala de Troféus conta a história do Tricolor
Confira as informações e visite o Clube


O Fluminense oferece uma visita à sua Sala de Troféus, em Laranjeiras, que é um verdadeiro passeio pela rica e centenária história do clube. O espaço funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h (bilheteria até 17h30); e sábados, domingos e feriados, das 9h às 16h (bilheteria 15h30). O valor é R$ 20.

Seja Sócio e receba conteúdos exclusivos, além de ter descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Logo no início, o visitante confere as imagens de todos os presidentes e também a primeira bandeira da história do clube. Na galeria de memória, é possível encontrar personagens e fatos marcantes, como a viagem de trem a São Paulo do embrião do time que fundaria o Fluminense, além do paletó tricolor que fez parte da primeira remessa importada da Inglaterra, em 1905, restaurado por especialistas do Museu Histórico Nacional. Um painel conta a breve história de Oscar Cox, fundador do clube, e Preguinho, campeão pelo Flu em oito modalidades diferentes.


Na galeria de Gigantes, destaque para Oswaldo Gomes, recordista de títulos Cariocas entre 1906 e 1919 e autor do primeiro gol da Seleção Brasileira; para o “Casal 20”, Washington e Assis; e para Castilho, além de depoimentos de ex-jogadores e torcedores ilustres.


Seguindo pelo passeio, diversos jogadores que fizeram história estão expostos num grande painel chamado Guerreiros. As imagens de cada um exibe dados, números e uma pequena história deles pelo Fluminense.


Os técnicos mais importantes, chuteiras e camisas históricas estão na galeria do vestiário, que faz uma homenagem ao folclórico e já falecido roupeiro Ximbica. As mulheres são lembradas na ala de torcedores. Afinal, foi por causa delas que surgiu a palavra torcida, já que descontavam o seu nervosismo nas partidas torcendo as próprias luvas, como bem observou, no Estádio das Laranjeiras, o ilustre tricolor Coelho Netto.


Mas é num pequeno recinto com vista para o campo, onde funcionava um almoxarifado, que está uma das galerias mais importantes, que conta a história da sede das Laranjeiras por meio de vídeo e maquetes de 1915, 1920 e 1922, quando aconteceram as principais transformações. Responsável pela maioria das mudanças, o patrono tricolor Arnaldo Guinle recebe, nessa instalação, uma homenagem especial. Uma história que se confunde com a história do futebol e do Brasil.


Foi nas Laranjeiras que a Seleção Brasileira disputou o seu primeiro jogo em 1914, com gol de Oswaldo Gomes. E é ali que está exposta a bola da partida. Já no estande de tiro, preparou-se para a Olimpíada de 1920, na Antuérpia (Bélgica), Afrânio da Costa, primeiro medalhista olímpico brasileiro e atleta do Fluminense.

Na ala das taças e medalhas, dividida em: Esportes Olímpicos (com réplica da Taça Olímpica de 1949 e a medalha de prata de Afrânio da Costa); Campeonatos Cariocas (todos os troféus); Categorias de Base; Torneio Rio-São Paulo (lembrado por um painel); Conquistas Internacionais; Outras Conquistas; e as Grandes Conquistas (os quatro títulos Brasileiros, a Copa do Brasil e o Campeonato Mundial de 1952 – Copa Rio), que trazem com os troféus uma foto do time, do personagem da competição, a história e as estatísticas do campeonato.


A Sala de Troféus do Fluminense ainda tem mais um atrativo: um Espaço Literário com itens disponíveis para pesquisa. No acervo, além de dezenas de livros sobre o Fluminense, há coleções das revistas do Fluminense, Placar e Manchete Esportiva. Iniciativa do Flu-Memória. O espaço já recebeu, inclusive, exposições temporárias que homenagearam Nelson Rodrigues, a Torcida Mais Bonita do Brasil, retratou a conquista do tetracampeonato brasileiro em fotos, a relação do Fluminense com a Seleção Brasileira e a conquista do Mundial de Clubes (Copa Rio) de 1952.


A entrada é gratuita para sócios, crianças até 5 anos e portadores de necessidades especiais. Estudantes, menores de 21 anos, idosos a partir de 60 anos e acompanhantes de portadores de necessidades especiais pagam meia-entrada. O uso de máscara é obrigatório dentro da sede e há um número limitado de visitantes por hora.

Fotos: Mailson Santana/FFC





Umbro orig original
Betano original
Gazin original
Tim original
Patrocinio.jpg original
Hotelnacional original
Brahma original
Zinzane original
Samoc original
Puri original
Bluepex original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Telecall original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Vaccini original
Top on original
Singular original
Opusseg original
Coachid original
Donna original
Estacio original
Cbc original
Dmcremocoes original
Fourtrade original
Phnorte original
Playermaker original