12/02/2021 19:04 - EM
Olímpico
Nado artístico Tricolor disputa vaga na seleção para o Sul-Americano
A atletas Luisa Borges e Maria Bruno, e as técnicas Glaucia Soutinho e Twila Cremona já têm vaga garantida


Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Sete atletas do nado artístico Tricolor encaram o primeiro desafio do ano neste sábado (13/02). Integrantes da seleção brasileira, Anna Giulia Veloso, Luiza Rodrigues, Ana Beatriz Nunes, Ana Luiza do Nascimento, Luiza Ferreira, Thafnnys Mylka Silva e Fabiano Ferreira disputarão seletiva interna no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, para integrar a equipe que disputará o Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, de 16 a 19 de março, em Buenos Aires, Argentina.

Hoje, a seleção brasileira de nado artístico é composta por 16 atletas. Nove serão escolhidos para formar a equipe que disputará o Sul-Americano ao lado de Maria Bruno, atleta do Fluminense e reserva do dueto brasileiro, já confirmada na competição em Buenos Aires. Anna Giulia Veloso e Fabiano Ferreira brigarão por vaga no dueto misto.

Além de Maria Bruno, o Tricolor tem mais uma atleta e duas técnicas garantidas na seleção que competirá no Sul-Americano. No dueto, a técnica Twila Cremona e a titular Luisa Borges e, na equipe, a técnica Glaucia Soutinho.

"Será um tremendo desafio. Temos um total de 30 treinamentos coletivos, o que elas não tinham desde quando começou a pandemia no Brasil, em março do ano passado. Os clubes retomaram os treinamentos em julho, agosto, mas era um trabalho individual, as atletas não podiam se tocar. Agora, em cinco semanas precisamos retomar o ritmo de um esporte coletivo, no qual o entrosamento é muito importante", disse a técnica do Fluminense e da equipe brasileira, Glaucia Soutinho.

Assim, como os demais atletas, Luiza Rodrigues garantiu vaga na seleção brasileira na seletiva disputada em dezembro de 2020. Agora, a atleta tricolor espera confirmar a participação em seu segundo Sul-Americano.

"O fato de ter disputado a seletiva há pouco tempo dá um pouco de segurança. Uma das coreografias que vamos nadar no sábado, é uma das rotinas que nadamos na seletiva, porém, no início dos treinos este ano mudamos muita coisa. Então, a base que tínhamos já não é a mesma", disse Luiza, que acredita que o pouco tempo de treinamento será o maior desafio para a competição em Buenos Aires. "O tempo tem sido nosso maior inimigo. Geralmente temos três meses de treinamento para um Sul-Americano. Dessa vez, teremos apenas 37 treinos para a competição. Mas estamos confiantes de que alcançaremos nosso objetivo".

Ana Giulia Veloso sonha disputar o dueto misto no Sul-Americano ao lado do seu companheiro de clube Fabiano Ferreira.

"Em 2019 disputamos o Brasileiro juntos. Foi a primeira vez que disputei o dueto misto. Nos damos muito bem dentro da água, mas no Sul-Americano seria a primeira vez, tanto para mim quanto para ele. Estamos muito animados e muito felizes com o que está acontecendo e agora é focar nessa vaga para a competição", finalizou Anna Giulia.

Texto: Comunicação/FFC
Foto: Arquivo pessoal





Umbro original
Sika original
Tim original
Testfy original
Hotelnacional original
Brahma original
Zinzane original
Betmotion original
Bioleve original
Puri original
Ambipar original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Telecall original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Vaccini original
Top on original
Singular original
Opusseg original
Coachid original
Donna original
Mazars original
Ncores original
Cbc original