04/11/2023 20:09 - EM
Futebol
HISTÓRICO! FLUMINENSE VENCE O BOCA JUNIORS E É CAMPEÃO DA CONMEBOL LIBERTADORES 2023
Tricolor conquistou título inédito com vitória por 2 a 1 na decisão no Maracanã




O grito que por tantos anos esteve entalado na garganta não está mais. Pode comemorar, torcedor tricolor! Você sonhou, profetizou e... realizou! Estava escrito: O FLUMINENSE FOOTBALL CLUB É O GRANDE CAMPEÃO DA AMÉRICA, que agora se veste de verde, branco e grená! Em uma tarde histórica no Maracanã, daquelas que para sempre serão lembradas, o Time de Guerreiros venceu o Boca Juniors (ARG) por 2 a 1, com gols de Germán Cano e John Kennedy, e conquistou o inédito e tão desejado título da Conmebol Libertadores 2023.

Agora campeão da Libertadores, o Fluminense volta a campo na próxima quarta-feira (08/11), pelo Campeonato Brasileiro. Quis o destino que o adversário fosse o Internacional, em pleno Beira-Rio. Foi contra o time gaúcho, neste mesmo palco, que o Tricolor protagonizou um jogo épico que lhe garantiu uma vaga na final contra o Boca Juniors. A partida, válida pela 33ª rodada, será às 19h.

MUNDIAIS

Com o título, o Fluminense do técnico Fernando Diniz carimbou o passaporte para duas edições do Mundial de Clubes da Fifa. A primeira delas será disputada ainda este ano, entre os dias 12 e 22 de dezembro, na Arábia Saudita. O torneio terá o formato atual com sete clubes, entre eles o Manchester City, da Inglaterra, campeão da Liga dos Campeões da Europa. O Time de Guerreiros entrará diretamente na semifinal, em que enfrentará o vencedor do confronto entre Al-Ahly (Egito) e o ganhador de Al-Ittihad (Arábia Saudita) e Auckland City (Nova Zelândia).

O outro Mundial será em 2025, na primeira edição com o novo formato, com 32 clubes. O torneio será disputado nos Estados Unidos como evento-teste para a Copa do Mundo de 2026. Para este torneio, já estão classificados times como Chelsea (ING), Real Madrid (ESP) e Manchester City (ING).

A conquista da glória eterna garantiu ainda um lugar para o Fluminense na grande final da Recopa Sul-Americana, que será disputada no início do ano que vem, em jogos de ida e volta, contra a LDU, que venceu a Conmebol Sudamericana.



PRIMEIRO TEMPO

O Fluminense iniciou a partida com domínio absoluto da posse de bola, trocando passes buscando romper a barreira defensiva do adversário. A primeira finalização tricolor saiu aos 13 minutos. Marcelo cobrou falta na área, Cano cabeceou e o goleiro defendeu. Aos 20, Arias recebeu de Keno e ajeitou com estilo para Cano, que bateu sem muito perigo. O Fluminense seguiu pressionando e voltou a finalizar aos 34, com Nino, de cabeça, após escanteio cobrado por Marcelo.

A insistência tricolor foi premiada aos 35. Keno tabelou com Arias, foi à linha de fundo e rolou para trás. Cano, sempre ele, estufou a rede e abriu o placar no Maracanã. No embalo da torcida, o Fluminense seguiu no ataque e levou perigo mais uma vez aos 40. Marcelo recebeu na intermediária, carregou e soltou a bomba, mas a bola acabou subindo.

SEGUNDO TEMPO

A equipe voltou para a segunda etapa controlando as ações e assustou aos 9 minutos. Keno escapou pela direita e cruzou rasteiro para a área, mas Arias não alcançou e o goleiro interceptou antes que a bola chegasse até Cano. Aos 23 minutos, após bela troca de passes, André recebeu na altura da meia-lua e arriscou de esquerda, obrigando o goleiro a trabalhar. Apesar do amplo domínio do Flu, o Boca chegou ao empate aos 27, com Advíncula. Aos 40 minutos, Arias roubou a bola no meio e deixou com John Kennedy. O camisa 9 bateu, mas a bola desviou no meio do caminho e sobrou para o goleiro. Aos 49, Lima tocou na medida para Diogo Barbosa, que ajeitou e bateu cruzado para fora.

PRORROGAÇÃO

Logo no primeiro lance, André lançou John Kennedy, que invadiu a área, mas acabou cercado por três defensores. No lance seguinte, Keno recebeu de Arias e bateu colocado de fora da área, mas o goleiro defendeu. Aos 9 minutos, Diogo Barbosa lançou Keno, que ajeitou de cabeça para John Kennedy soltar a bomba e colocar o Fluzão na frente de novo. Aos 9 do segundo tempo, Arias puxou contra-ataque, tabelou com Cano e lançou Guga, que acertou a trave.



FICHA TÉCNICA

Conmebol Libertadores – Final
04/11/2023, 17h – Maracanã

Boca Juniors-ARG (1)
Sergio Romero; Advíncula, Figal (Valdez), Valentini e Fabra; Medina (Taborda), Pol Fernández, Ezequiel Fernández (Saracchi) e Barco (Langoni); Merentiel (Lucas Janson) e Cavani (Benedetto). Técnico: Jorge Almirón

Fluminense (2)
Fábio; Samuel Xavier (Guga), Nino, Felipe Melo (Marlon) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Martinelli (Lima) e Paulo Henrique Ganso (John Kennedy); Jhon Arias, Keno (David Braz) e Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz

Arbitragem: Wilmar Roldán (Colômbia), auxiliado por Alexander Guzman (Colômbia) e Dionisio Ruiz (Colômbia). O árbitro de vídeo foi Juan Lara (Chile)

Gols: Advíncula (2T 27’) (BOC); Cano (1T 35’), John Kennedy (1T P 9’) (FLU)

Cartões amarelos: Cavani, Figal, Langoni (BOC); Keno, John Kennedy (FLU)

Cartões vermelhos: Fabra (BOC); John Kennedy (FLU)

CAMPANHA HISTÓRICA

O Fluminense avançou para a grande final contra o Boca Juniors ao superar o Internacional com 4 a 3 no placar agregado do confronto semifinal. No jogo de ida, o Time de Guerreiros, mesmo jogando com um a menos desde o primeiro tempo, buscou um empate em 2 a 2 no Maracanã. Na volta, em duelo histórico no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), o Tricolor venceu por 2 a 1 de virada com gols de John Kennedy e Germán Cano.

A campanha tricolor nesta Conmebol Libertadores contou ainda com duas vitórias sobre o Olimpia-PAR nas quartas – 2 a 0 na ida, no Maracanã, e 3 a 1 na volta, no Defensores Del Chaco. Nas oitavas, o Tricolor eliminou o Argentinos Juniors-ARG com empate em 1 a 1 no jogo de ida, em Buenos Aires, e vitória por 2 a 0 na volta, no Maracanã. Na primeira fase, o Flu liderou o Grupo D da competição, que tinha ainda River Plate-ARG, The Strongest-BOL e Sporting Cristal-PER. Um dos jogos mais marcantes foi a goleada por 5 a 1 aplicada sobre o River, no Maracanã, no dia 2 de maio, no Maracanã.



GOLEADOR

Faça o LL imediatamente! Entre tantos personagens especiais que fizeram história com o título desde sábado, um deles se fez protagonista. Aos 35 anos, Germán Cano se estabelece como um dos grandes ídolos do Fluminense em todos os tempos. O atacante argentino, além de campeão, foi o artilheiro da Conmebol Libertadores, com 13 gols em 14 jogos. O camisa 14 soma ainda uma assistência.

Seja Sócio e receba conteúdos exclusivos, além de ter descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!



Umbro orig original
Betano original
Frescatto original
Tim original
Univassouras original
Tnt original
Brahma original
Zinzane original
Hospitaldasclinicas original
Orthopride original
Avanutri original
Aguiabranca original
Levesaude original
Brasas original
Puri original
Bluepex original
Rentv original
Telecall original
Top on original
Cbc original
Dmcremocoes original
Foot original
Colegioforcamaxima original
Prosoccer original
Prata original