14/05/2020 15:07 - EM
Futebol | Olímpico | Clube
Flu fecha parceria com o Governo do Estado contra subnotificação da Covid-19
Ação reúne os quatro grandes do futebol carioca em levantamento digital da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação


O Fluminense Football Club fechou parceria com o Governo do Estado em uma ação contra a subnotificação da Covid-19. Longe dos estádios, o Tricolor se une a Flamengo, Vasco e Botafogo para convocar torcedores e seus familiares a responderem e compartilharem um questionário digital, lançado esta semana pela secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), para descobrir os dados reais da doença em todo o estado.

Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

O objetivo da ação é estimular em todos os municípios do Rio de Janeiro a adesão à pesquisa. O questionário solicita informações sobre sintomas da Covid-19, contato com pessoas infectadas e a localização dos casos. O preenchimento é voluntário, leva apenas dois minutos e pode salvar muitas vidas. A base digital é 100% segura e as informações pessoais não serão divulgadas.

Quanto mais questionários, melhores os resultados para que os criadores da pesquisa, os cientistas da Comissão RJ Ciência no Combate à Covid-19, possam analisar dados atualizados em tempo real. A medida dará ao governo um mapeamento para agir. A Comissão é coordenada pela SECTI e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).

Ajude a CIÊNCIA a nos ajudar!

O questionário está disponibilizado pelo link bit.ly/indicarcovid19.

O Questionário Digital 

Envio de informações por parte da população permitirá traçar um panorama real da doença

O processamento e análise, em tempo real, foi iniciado na terça-feira (12/05). O levantamento de dados sobre o número e a localização de casos suspeitos ou confirmados e dos óbitos relacionados à Covid-19, tem como objetivo reduzir a subnotificação da doença no Rio de Janeiro. As informações serão coletadas por meio de questionários digitais gratuitos, dirigidos a toda a população fluminense.

O preenchimento do formulário é voluntário, mas a participação popular é de fundamental importância para a atuação de cientistas e profissionais de saúde, além de contribuir para que o Estado possa agir, antevendo situações com números atualizados e precisos. “Com os dados obtidos, será possível formar um banco de dados vivo que, em tempo real, vai gerar resultados estatísticos capazes de oferecer um melhor direcionamento das condutas públicas em prol da população”, afirmou o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Rodrigues.

Urgência

Rodrigues afirmou que apenas um esforço rápido e conjunto da sociedade poderá criar soluções de acordo com a realidade do Estado. "Não temos testes, nem leitos, nem respiradores para todos. Neste momento complexo em que vivemos, um mapa com o número real de infectados e seu geoposicionamento, é uma importante forma de ajudar a vencer a pandemia. Cada um deve fazer a sua parte", completou.

À frente da coordenação das atividades, a doutora Maria Isabel de Castro Souza, subsecretária de Ensino Superior, Pesquisa e Inovação, explicou que o paralelo entre o percentual de casos notificados e subnotificados permitirá às autoridades de saúde aperfeiçoar suas práticas. "A vanguarda do combate global mostrou que a informação é a melhor arma do gestor público contra o vírus", afirmou.

 Segurança e confidencialidade

Bastam dois minutos para preencher todo o questionário, que foi preparado por cientistas pela Comissão RJ no Combate à Covid-19, conhecida como “Comissão de Notáveis” Coordenada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). A Comissão reúne uma equipe composta por diferentes centros de pesquisa (UERJ, UFRJ, FIOCRUZ).

O questionário, disponível no link bit.ly/indicarcovid19, solicita informações sobre contato com infectados, sintomas da doença, entre outros questionamentos. A ferramenta gratuita, simples e rápida de saúde para combater a pandemia, armazena dados como (CPF e CEP) são pedidos, para que não haja duplicidade de informações e se obtenha um resultado confiável, mas “não serão divulgados dados pessoais em nenhuma hipótese”, garantiu a subsecretária.



Umbro original
Sika original
Tim original
Docerio original
Gatorade original
Brahma original
Zinzane original
Bioleve original
Puri original
Ambipar original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Telecall original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Vaccini original
Top on original
Parceiro cbc original
Singular original
Opusseg original
Universidade original
Coachid original
Mazars original
Ncores original