22/12/2016 09:00 - EM
Xerém
Na gestão Peter Siemsen, Xerém foi revolucionada e virou referência
Escolinhas para captação, futsal integrado, projetos sociais, filosofia pedagógica e muitas reformas foram parte da mudança na base tricolor


Com trabalho sério realizado em Xerém, Fluminense conquistou o primeiro Brasileiro Sub-20

Em 2010, a estrutura da divisão de base do Fluminense estava em condições deploráveis. O Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras, em Xerém, tinha o apelido atribuído pelos próprios atletas de Carandiru. Assim que chegou na base e viu o péssimo estado das instalações, Peter teve o primeiro grande desafio. A base era o futuro do Fluminense. E do jeito que estava, não dava mesmo para continuar. Os jovens não podiam viver naquela falta de dignidade. Foi realizada uma reforma completa do local. Mais do que isso, o clube investiu em recursos humanos e projetos de melhoria do processo de formação e desenvolvimento de novos atletas.

Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Hoje, o trabalho feito na base do clube, comandado pelo gerente de futebol, Marcelo Teixeira, é referência no Brasil. O local foi completamente reformado, os jogadores têm plano de carreira e projeto internacional. Não por acaso, o Flu foi o primeiro grande do Rio de Janeiro a receber o certificado de clube formador. É o primeiro campeão brasileiro sub-20 e um dos clubes que mais lucram financeiramente e esportivamente com o trabalho de base no país. Avanços históricos e sem precedentes.

Com filosofia pedagógica, foi definido o conceito de que ao fazer uma pessoa melhor, teremos um jogador melhor. Cursos de inglês são oferecidos, aulas sobre cidadania e, com o inovador Flu Europa, os jogadores têm plano de carreira e possibilidade de ter um projeto internacional de desenvolvimento pessoal e esportivo realizado no maior mercado esportivo do mundo, que é a Europa. Foi estabelecido assim um conceito de pós-graduação em futebol para os atletas da base tricolor.

O processo de captação de atletas foi revolucionado com a criação de uma metodologia especifica e novos caminhos que você confere nas próximas páginas desta publicação especial.

Captação

O Fluminense hoje é referência no Brasil no tema descoberta de novos talentos. E nada ocorre por acaso. Além de uma metodologia própria para identificação de atletas, a exemplo do que ocorre na maioria dos clubes do futebol mundial, o Tricolor tem projetos únicos e que são referências no país.

Atualmente, existem quatro maneiras para que um jogador ingresse na base do clube, em Xerém. São elas o Guerreirinhos, Tricolor na Comunidade, Futsal e o próprio sistema de captação.

Guerreirinhos

Uma nova forma de captar jogadores para as divisões de base e que é inovadora no Brasil foi idealizada e implementada na gestão Peter Siemsen. O Fluminense criou um projeto de franquias conhecido no país como Guerreirinhos, integrado com a base. Ao todo, são 52 unidades espalhadas pelo Brasil e uma em Santiago, no Chile. As crianças se inscrevem no sistema que muito mais do que uma simples escolinha de futebol, é uma extensão do trabalho realizado em Xerém.

Os profissionais que fazem parte do Guerreirinhos são preparados e constantemente atualizados a partir da metodologia e filosofia de trabalho das divisões de base do Fluminense. Periodicamente, supervisores técnicos visitam as escolinhas e fazem a captação.

Futsal

O Fluminense é o principal clube do Brasil que trabalha o futsal integrado às divisões de base, sendo estratégico na gestão do presidente Peter Siemsen, o desenvolvimento dos atletas começa a partir dos cinco anos de idade.

Anualmente, são disputadas diversas competições nas categorias e existe uma preocupação em trabalhar os talentos sem as exigências comuns a um ambiente de alta competição. Afinal, tratam-se de crianças.

Muitos jogadores que chegaram à equipe principal do Fluminense iniciaram no futsal. Atualmente, o volante Douglas e o atacante Wellington, ambos do time profissional do Fluminense, tiveram origens nas quadras tricolores.

Tricolor na Comunidade

Ao longo de sua história, o Fluminense busca uma atuação que vai muito além de sua finalidade primária como clube de futebol. O Tricolor tem força e tradição para ser um agente transformador da sociedade. E justamente neste sentido, o clube promoveu na gestão o projeto Tricolor na Comunidade. A iniciativa visa levar o futebol e uma oportunidade às crianças das comunidades carentes do Rio de Janeiro.

Mas, além disso, nas favelas do Rio de Janeiro há muito talento. E nas ações promovidas nas comunidades são descobertos jogadores que podem ser aproveitados pela base, em Xerém. O clube também sempre costuma levar jogadores do time profissional para participar dessas iniciativas. Vários deles, inclusive, nasceram nos locais em que este trabalho é realizado.

Comunicação Institucional FFC
Foto: Bruno Haddad / Fluminense FC



Ua original
Valeexpress original
Frescatto original original
Lafe original
Tim original
Brahma original
Gatorade original
Futebolmelhor original
Eurocolchoes original
Bioleve original
Puri original
Wv original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nhj original
Nb original
Radlink original
Bauerfeind original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Sos original
Parceiro cbc original
Grupoentreter original