Trabalho

Fábrica de Talentos

Reconhecida internacionalmente como uma das maiores escolas de formação de jogadores de futebol, a base do Fluminense segue cumprindo com louvor o seu grande objetivo de fornecer atletas de qualidade para o elenco profissional. Raramente um clube utiliza de forma tão eficiente e expressiva as joias lapidadas em casa. O Tricolor é o primeiro clube grande do Rio de Janeiro a possuir o Certificado de Clube Formador da CBF.

Todo o trabalho de formação é dividido em faixas etárias visando com isto permitir uma maior especificidade de objetivos. As faixas etárias são:

Sub-20 (Júnior) – nascidos em  1995, 1996 e 1997

Sub-17 (Juvenil) – nascidos em 1998 e 1999

Sub-15 (Infantil) – nascidos em 2000 e 2001

Sub-13 (Mirim) – nascidos em 2002 e 2003

Sub-11 (Pré-Mirim) – nascidos em 2004, 2005 e 2006

Captação:

A captação de atletas de Xerém é uma referência no Brasil, com um grupo de scout profissional que analisa jogadores por todo o Brasil e nos principais centros da América Latina. Os jogadores são captados após uma série de estudos e acompanhamento de jogos. O trabalho é integrado com a equipe principal. A mesma equipe traz jogador para o Sub-13, Sub-15, Sub-17 e Sub-20. O Fluminense tem excelência na descoberta de talento e na transição do profissional para a base. O trabalho do scout de Xerém é totalmente integrado com o da equipe profissional.

O Fluminense conta com avaliadores que tem a função de observar atletas em localidades distintas, porém a seleção de atletas para as divisões de base é realizada de diversas outras formas. Uma delas é através da realização de amistosos e participação em torneios com equipes de diferentes localidades, onde os técnicos das equipes do Fluminense selecionam os atletas que mais interessam. Uma outra forma é através de processo seletivo, no próprio CTVL, com atletas que desejam ingressar nas divisões de base do Fluminense.

Os atletas de fora da cidade do Rio de Janeiro e até mesmo alguns atletas do Rio de Janeiro, normalmente os mais carentes, residem no CTVL, onde recebem diariamente quatro refeições (desjejum, almoço, jantar e ceia). Os demais atletas se apresentam para treinamento na parte da manhã, após o treino almoçam e seguem para as escolas que existem próximas ao CTVL antes de retornarem para suas casas.
Diariamente a nutricionista do CTVL elabora um cardápio balanceado e próprio para atletas que estão em fase de desenvolvimento.

A premissa número um para ser um atleta das divisões de base do Fluminense é a dedicação nos estudos. Para orientar, monitorar e cobrar esta dedicação nos estudos, além dos profissionais de supervisão e coordenação e as comissões técnicas, o CTVL conta com uma assistente social.

Futsal:

O Fluminense é um dos poucos clubes do Brasil que têm o futsal voltado para a formação de jogadores para o futebol de campo. O esporte, celeiro de craques por todo o mundo, é ligado diretamente à diretoria de Xerém e possui uma grande integração com atletas e profissionais das duas áreas. Muitos jogadores na equipe principal do clube chegaram ao Tricolor através do futsal. Os guerreiros das quadras são observados de perto pelos profissionais de Xerém.

Guerreirinhos:

Um dos grandes diferenciais do Fluminense em seu sistema de captação de jovens jogadores é o projeto Guerreirinhos. Ele permite que escolinhas de futebol com a filosofia de jogo do clube sejam abertas em qualquer lugar do Brasil, ou do exterior, desde que, claro, consigam preencher os requisitos para se tornar uma franquia . Já são mais de 20 atletas oriundos das escolinhas desfilando os seus talentos no CT Vale das Laranjeiras.

O projeto Guerreirinhos (escolinhas oficias) representa muito mais do que uma escola que ensina futebol a crianças. Pelo benefício comprovado que o esporte traz aos jovens, não apenas físico, mas na parte disciplinar, o Fluminense demonstra seu interesse nobre de se solidificar cada vez mais como uma instituição que tenha compromisso com a sociedade. As escolinhas são visitadas frequentemente por profissionais do Tricolor. Nelas, são cobradas, além da qualidade necessária para receber o certificado do clube, a filosofia de jogo de Xerém.

Plano de Carreira:

Formar jogadores com excelência para a equipe profissional do Fluminense é o grande objetivo das divisões de base do clube. Mas, hoje, o aproveitamento dos jogadores formados vai além do time principal. Como no processo de formação do futebol não há como absorver todos que sobem – em média, mais de dez atletas são formados por ano –, o Fluminense estruturou um projeto mais amplo de valorização das joias tricolores. Se o atleta não for aproveitado no profissional, ele tem a opção de ser emprestado para times do Brasil e do exterior, a fim de ganhar mais visibilidade ou voltar mais experiente e valorizado.

O clube não perde o vínculo com o jogador e, na maioria dos casos, ainda mantém o investimento nele, que tem contrato longo desde o Sub-20. O Fluminense é o clube que mais viagens fez com a base ao exterior nos últimos anos, tem parcerias nacionais e internacionais que são utilizadas para dar mais experiências aos jogadores com intercâmbios e empréstimos. O clube promove curso de inglês para os atletas, palestras e programações culturais para, além de formar grandes atletas, formarem cidadãos melhores para o mundo. Atualmente, o Tricolor tem parceria com clubes de todo o mundo. Mais de 28 jogadores do tricolor participaram do projeto nos últimos dois anos.

Estados Unidos, Japão, China, Romênia, Croácia, Hungria, Espanha, Polônia, Alemanha, Inglaterra, Portugal, México, França, Finlândia, Suécia, Ucrânia, República Tcheca, Argentina, Chile, Catar e Tailândia. Esses são os países com os quais o Fluminense já tem algum tipo de relação, seja por meio de escolinhas, parcerias entre clubes, participações em torneios, eventos ou por meio de atletas emprestados. É o projeto de internacionalização do Flu, que segue a pleno vapor em todos os continentes.

Filosofia de jogo:

Todas as categorias de base do Fluminense adotam a mesma filosofia de jogo. Priorizando o jogo bonito, a molecada de Xerém tem na posse de bola com objetividade a sua principal característica, sempre buscando o gol adversário e trocando passes e dando dribles. As bases da filosofia do Fluminense são a posse de bola objetiva, a busca constante por espaço, intensidade de jogo, futebol com prioridade no passe e no drible, busca na recuperação da bola e Fair Play.

Nos jogos das cinco categorias (Sub-20, Sub-17, Sub-15, Sub-13 e Sub-11) são distribuídos formulários para que os torcedores/imprensa possam avaliar se a filosofia de jogo está sendo aplicada nas partidas. O Fluminense tem como marca principal a formação de grandes jogadores e a filosofia de jogo ofensiva é fundamental para o crescimento do futebol brasileiro.

Excelência Internacional:

O Fluminense tem uma parceria pioneira com a Michael Johnson Performance, cujo fundador e proprietário é o americano quatro vezes campeão olímpico Michael Johnson (200m, 400m duas vezes e revezamento 4x400m). A MJP fornece soluções de melhora de performance para atletas de diferentes esportes em todo o mundo. Um coordenador atlético da MJP fica baseado no Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras, em Xerém, com a responsabilidade de prover orientação na preparação física dos jogadores, avaliar periodicamente a performance atlética, apoiar a criação e atualização do manual de treinamento de força e velocidade e desenvolver programas de preparação física específicos para cada posição.

O coordenador atlético da MJP trabalha em conjunto com o coordenador técnico das categorias de base do Fluminense e com o coordenador científico. Atletas e profissionais do Fluminense poderão usufruir das instalações da MJP em Dallas em determinados períodos do ano, com os objetivos de melhora de performance e intercâmbio técnico.

Formando mais do que atletas:

Além de todo o trabalho realizado dentro dos campos com treinamentos que respeitam a metodologia e filosofia única de jogo de Xerém, acompanhado de perto por grandes profissionais, os jogadores da base do Fluminense participam de palestras, cursos e atividades sociais que aumentam o horizonte de conhecimento e desenvolvem o cognitivo para se tornarem cidadãos mais completos. Na fábrica de talentos, os jogadores participam de curso de inglês em parceira com o Brasas, que disponibiliza uma professora para ensinar aos meninos uma nova língua que ajudará muito no desenvolvimento.

A molecada de Xerém recebe palestras com temas específicos como história do Fluminense e do CT Vale das Laranjeiras, perigos das drogas, doenças sexualmente transmissíveis, importância da imagem, melhores formas de se utilizar as mídias sociais, legislação esportiva e sustentabilidade. A base tricolor possui um assessor de imprensa específico que trabalha a imagem da fábrica de talentos, dos profissionais de Xerém e dos atletas junto à mídia, promovendo conversas e media training, preparando-os para a exposição que encontrarão no futebol profissional.

Amistosos

O Fluminense recebe semanalmente, nas dependências do CTVL, equipes e escolinhas para a realização de amistosos. Esta atividade é parte relevante no processo de desenvolvimento dos atletas das divisões de base do clube.

Sendo assim, caso haja interesse em marcar amistosos no CTVL contra as equipes de base do Fluminense entre em contato com a Coordenação de Xerém: André Medeiros (Coordenador), Edgard Maba e Decio Oliveira (Supervisores) Telefone: (21) 2679-4634.

Também temos o interesse em realizar amistosos fora do CTVL. Para isto o Fluminense exige que o interessado disponibilize o transporte da equipe tricolor, alimentação e hospedagem se necessário.

Competições:

Time campeão nos Emirados Árabes

Time campeão nos Emirados Árabes

A participação em competições nacionais e internacionais é encarada como componente chave do trabalho de formação desenvolvido nas divisões de base do Fluminense.

Conhecer e enfrentar escolas e trabalhos de formações diferentes, acrescentar experiência aos atletas e profissionais da base e inserir uma mentalidade competidora e vencedora são alguns dos objetivos almejados nas diversas competições disputadas pelas equipes de base tricolor.

Convites para participações em torneios de base serão sempre bem vindos e podem ser encaminhados para o CTVL em nome do Coordenador técnico do Fluminense, Marcelo Veiga. Anualmente todas as categorias participam de diversos torneios e competições.

Um atleta recebe atendimento

Um atleta recebe atendimento