Promoção #Oscar Cox: camisa oficial do Fluzão e ingressos para o Fla-Flu

Qual a segunda melhor ideia da história? Envie a resposta para o Twitter Oficial do Fluminense (www.twitter.com/OficialFlu), colocando #OscarCox na mensagem, e concorra a um Kit Oscar Cox Fluminense Histórico, com uma camisa oficial personalizada e dois ingressos para o Fla-Flu. Detalhe importante: o prêmio será entregue por um jogador do Fluzão, no treino da manhã deste sábado (08), nas Laranjeiras. As repostas podem ser enviadas até às 12h (meio-dia) de sexta-feira (07).

O desafio é mandar a resposta mais criativa. Queremos saber qual a segunda melhor ideia da história porque a melhor de todas nós já conhecemos: fundar o Fluminense Football Club, ideia de Oscar Alfredo Cox, carioca que foi o primeiro presidente tricolor, de 21 de julho de 1902 (data da fundação) a 31 de dezembro de 1904.

#OscarCox: nossa história começou com ele

Oscar Alfredo Cox nasceu em 20 de janeiro de 1880, no Largo dos Leões, no Humaitá, filho do equatoriano com cidadania inglesa George Emmanuel Cox e da brasileira Minervina Dutra Cox. Formado pelo Colégio La Chatelaine, em Lausanne, na Suíça, Cox foi o precursor do futebol no Rio de Janeiro.

Retornando de uma viagem a Londres, em 1901, Oscar Cox trouxe uma bolsa com bolas e anunciou a criação da grande área, conhecimento também trazido da Inglaterra. Na reunião que resultou no nascimento do Fluminense, presidida por Manoel Rios, Oscar dividiu o secretariado com Américo Couto. Neste mesmo encontro, foi decidido que Cox seria o primeiro presidente do Fluminense.

Quando deixou a Presidência, sua ligação com o Fluzão continuou. Como jogador, ele venceu o Campeonato Carioca em 1906 e 1908. Oscar morreu em 6 de outubro de 1931, na França, e seu corpo foi levado para o Cemitério São João Batista, na Cidade Maravilhosa. No local, em 21 de julho de 1952, o então presidente do Fluminense, Fábio Carneiro, colocou uma placa em homenagem a um dos homens de honra do Tricolor: “Viver e não deixar uma instituição atrás de si não vale a pena viver. Oscar Cox dirigiu a fundação do Fluminense Football Club, que, no seu Cinqüentenário, aqui grava sua gratidão e saudade”.

Autor: Fernando Torres (Assessoria de Imprensa)