08/04/2018 11:25 - EM
Futebol | Clube
No Dia Mundial de Combate ao Câncer, Flu recebe torcedor especial
Portador da doença, Roger é tricolor fanático e conheceu os jogadores em dia de conscientização


Celebrado no dia 8 de abril, o Dia Mundial de Combate ao Câncer é uma data importante e que simboliza a conscientização da população sobre a prevenção e os riscos da doença, considerada uma das que mais mata no mundo. E neste dia tão significativo, o Fluminense recebeu uma visita especial antes do treino no CT da Barra da Tijuca. Tricolor fanático, Roger, de 17 anos, é portador da doença desde os cinco anos e não escondeu a felicidade e empolgação com o convite para conhecer o CT e os jogadores do seu time de coração.  

Seja Sócio e tenha vantagens na compra de ingressos, além de descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

- Gostaria de agradecer muito essa oportunidade de estar com os jogadores no treino. Conheci o Marcos Jr e o Abel, um sonho realizado. Estou muito feliz - festejou o torcedor, que, segundo a mãe, Patricia Teixeira, estava desanimado devido as recentes internações.

Roger recebeu o carinho do elenco Tricolor

Diagnosticado com câncer no bulbo cerebral em 2006 após passar por uma ressonância magnética, Roger, que recebeu o nome em homenagem ao ex-atleta do Flu Roger Flores, chegou a ter uma parada respiratória e os médicos não acreditavam em sua sobrevivência. Com sessões de radioterapia, o pequeno tricolor sobreviveu e em dezembro daquele ano conseguiu se livrar do câncer. No entanto, a vida de Roger sofreu uma reviravolta em 2011, quando o tumor reapareceu no mesmo local e o pequeno voltou a ser internado.

Essa é segunda vez que Roger visita o Flu. Cinco anos atrás, em 2013,  ele esteve nas Laranjeiras para acompanhar um treino do time

Sem poder fazer novas sessões de radioterapia, em janeiro de 2012 Roger iniciou a quimioterapia. Em 2016, recebeu alta do tratamento: havia conseguido estagnar o câncer. Em 2015, voltou a desempenhar suas atividades normalmente, mas ainda com limitações devido a válvula em seu cérebro. Nesses 12 anos de luta contra o câncer, Roger passou por duas cirurgias, diversas internações e hoje controla a doença com ressonâncias a cada quatro meses. Apesar disso, nunca deixou de estudar, faz curso técnico de informática e está no segundo ano do ensino médio. Sempre com um sorriso no rosto e o amor pelo Flu.


Texto: Comunicação/ FFC
Fotos: Lucas Merçon/ FFC





Ua original
Valeexpress original
Frescatto original original
Lafe original
Tim original
Brahma original
Gatorade original
Futebolmelhor original
Eurocolchoes original
Bioleve original
Puri original
Wv original
Bassan original
Flaviohermolin original
Rentv original
Nb original
Bauerfeind original
Thermohuman original
Bodymetrix original
Sos original
Parceiro cbc original