03/12/2017 20:29 - EM
Futebol
Abel Braga fala das ideias para o próximo ano
Após empate com o Atlético, treinador projetou montagem de elenco e forma de jogar para a temporada que vem


Após a partida contra o Atlético-GO, empate por 1 a 1, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Abel Braga já começou a projetar a próxima temporada. Sem confirmar se permanece no Fluminense, o treinado afirmou que até a maneira da equipe jogar em Goiânia  já foi pensando no que ele deseja para o time no ano que vem. Abel falou ainda sobre a relação com a torcida e as dificuldades com lesões. Confira os principais tópicos da coletiva pós-jogo.

O JOGO
Fomos melhores que o adversário na maior parte do tempo. Fizemos um jogo diferente, mudamos a forma do time jogar. Ao longo da semana, foram dois treinos e eles assimilaram muito bem a mudança tática, que foi drástica. Nesse sentido, eu gostei muito do que eu vi, por que é uma forma de jogar ainda sem entrosamento. Pelo entendimento tático dos jogadores, eu resolvi arriscar essa mudança. É inclusive essa maneira de jogar, dentro das possibilidades, que eu pretendo usar no ano que vem.

CARINHO DO TORCEDOR
É uma relação muito forte que eu tenho com esse clube, com esse torcedor. Por isso, de repente, eu sofro mais. Eu acho que erro mais, fico achando que deveria ter feito melhor. Mas a entrega é total. É uma relação de confiança.

FICA NO ANO QUE VEM?
Falta definir uma coisa ou outra, essa semana vou ter a cabeça no lugar para resolver isso. Vejo uma boa intensão por parte da direção, minha vontade é cumprir meu contrato, mas eu vou, agora, conseguir colocar a cabeça no travesseiro e pensar. Foi um ano muito pesado. Acho que poderíamos ter feito melhor, apesar de todos os problemas que nós tivemos. 

PROBLEMAS NO ANO
Tivemos que formar 3 ou 4 times ao longo do ano. Perdemos Scarpa, Sornoza, Douglas, Richarlison e Wellligton Silva... Cinco jogadores titulares que ficaram de fora por um período longo. Metade do time. Mesmo assim, aconteceram 4 ou 5 jogos que poderíamos ter feito melhor e nos desconcentramos. Em determinado jogo você ter oito garotos da base começando uma partida é complicado. Alguns desses meninos cresceram bastante esse ano, tiveram que subir alguns degraus por necessidade. O retrospecto não é mau, embora, no sentimento eu sinto que poderíamos ter feito mais.

GUSTAVO SCARPA
Ele acabou de cumprir uma meta uma fantástica, que é jogar todos os jogos do Brasileiro. Um jogador que eu conto o tempo todo. Hoje ele começou numa posição diferente, depois passou para outra posição. Da para dizer que jogou em umas quatro posições diferentes esse ano, de acordo com a necessidade da equipe. 

JOGADORES EXPERIENTES
Quero aproveitar e agradecer os jogadores mais experientes: Cavalieri, Júlio Cesar, Henrique, Gum, Lucas, Renato Chaves, Henrique Dourado... esses caras foram impressionantes. Eles seguraram a onda dos garotos.

MANUTENÇÃO DO ELENCO
Um ou outro será vendido,é a necessidade. Nós não temos condições de fazer grandes contratações, então temos que ser inteligentes com relação à trocas. Você pode perder um jogador de grande qualidade e trazer dois, três bons. Você consegue cobrir melhor como um todo. Não podemos ficar na dependência de um menino resolver. Não são todos que vão desenvolver como o Douglas e rapidamente como o Wendel, por exemplo.

Texto: Comunicação/FFC
Foto: Nelson Perez/FFC





Ua original
Frescatto original
Tim original
Thinkseg original
Laboratorios lafe original
Zoom original
Mackenzie original
Brahma3 original
Gatorade original
Parceiro movimento futebol melhor original
Eurocolchoes original
Parceiro bioleve original
99 original
Vw original
Nbtelecom original
Baurfeind original
Parceiro sos mata atlantica original
Parceiro cbc original